terça-feira, 29 de novembro de 2011

Inconsolable





Eu e minha solidão
Sempre ela
Pensando em você
Chorando
Por que você não esta aqui.

Sinto sua falta
Muito mesmo
Por que você faz ser mais
Muito mais
Tanto
Que ainda necessito de você
Para continuar essas palavras.

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Os Dias



Que cada dia dessa semana
Cada minuto que você viva nele
Seja proveitosa.
Apesar dos estresses e coisas ruins
Não ligue
Você pode ser mais
Pode ser grande
Do tamanho do seus sonhos.

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Eu e o Fort Minor

No ultimo dia 22 que passou, além de avisto o dia do musico e de Santa Cecilia , ontem fez sei anos que um grupo de rapper foi lançado no mercado fonográfico. O Fort Minor foi (pra mim) um dos melhores grupos de rappers do meu tempo (isso tirando D12 e G-Unit), com stlyes of beyound e Mike Shinoda (um dos vocalistas do Linkin Park). Eles faziam rimas do tipo, agressivas, sem muita contundência, mas fortes em tom e som (isso posso garantir).


Para confirmar isso que lhe falo, apresento três musicas de grande força dos caras:


Remember The Name: A foda!





Foi o primeiro single. Lembro-me que estava na lan house de um amigo quando vi esse vídeo. Achei estranho ver o Mike Shinoda tão diferente e mais abusado do que no Linkin Park (e disso dai, surgiu uma tese boba do meu primo: era o Fim do LP). Existe algo nessa letra, que refletiu bem o meu eu, e que gostei muito (muito mesmo).


It's just ten percent luck
Twenty percent skill
Fifteen percent concentrated power of will
Five percent pleasure
Fifty percent pain
And a hundred percent reason to remember the name.

Tradução
10% Sorte
20% Habilidade
15% Força de vontade concentrada
5% satisfação
50% Dor
e 100% razões para lembrar o nome.

Eu tinha um colega de sala (na minha época de escola - lá por volta da 9ª serie em 2005), que quando pus pela primeira vez essa musica em minha escola, ele gostava dela (mas isso por causa dos violinos que há nela).





Believe Me: aquela que balança





Com aquela linha meio latino-americana/baiana/África mais um jeitão bem sombrio, essa musica me fascinou de mais.

Ele tem aquela coisa que de cara não parece ser muito um rap (tem mais a cara de ser R&B), mas mesmo assim ela envolve, mesmo após Mike e seus companheiro serem sacrificados no clipe (vá a 2:35 no clip). Outro recado que ela deixa é muito especial para os desleixados (como eu, que quase não posta aqui).


I don't want to be the one to blame
You like fun and games
Keep playing
I'm just saying
Think back then...

Tradução
Eu não quero ser aquele que repreende
Você gosta de diversão e jogos
Continue jogando eles
Só estou dizendo
Pense um pouco então...



 Where'd You Go- A Critica dura contra o governo.





Essa é de sensibilizar e alertar muito governinho por ai que manda seus soldados em vão para o Oriente Médio (Né USA?). A musica conta com a participação de Skylar Grey (para os mais íntimos da época, Holly Brook). Gostei pelo fato dos depoimentos das pessoas no clip e da força que a letra carrega em si, falando da falta que alguém faz (quando ela se vai a algum lugar que nem sabe se vai sair viva de lá). A minha época (olha como estou falando como velho) foi dessas, de Iraque invadido e outros tantos atentados surgindo. Outra parte que aqui cito, é bem dolorosa (e me fez até chorar uma faz - nada Emo, é coisa seria!).



Where'd you go?
I miss you so
Seems like it's been forever
That you've been gone.

Tradução
Onde você foi?
Eu sinto muito sua falta
Parece que foi para sempre
Que você foi embora

Apesar de os caras terem encerrados suas atividades em 2006, ficou uma lembrança, uma coisa realmente boa, e que valeu mesmo a pena (ou a galinha inteira, como preferir) escutar os caras.

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

O que falar?



O que dizer
Desse dia que nasceu
Que pra uns é muito
E pra outros, nada além de um dia?

O que dizer
Desse novo nascer
Que pra mim significa
Mas pra você, pode não ser igual?

O que dizer realmente
De tudo isso que acontece
Que pra você poder muito
Mas pra mim, não significa?

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

For my Boring Favorite.


Sabe, fiquei aqui pensando nas palavras certas pra te dizer, mais conclui que apenas uma serve: DESCULPA!!


É. Desculpa por todas às vezes que perdi a cabeça, pelas vezes que sem querer te ofendi, pelas brigas sem sentido e por todas às vezes que te enchi quando estava de cabeça quente.
Eu sei que é chato e por mais que falasse que estaria tudo bem, minha insistência foi pra garantir nossa amizade.


Você sabe que além de toda alegria que possuo, minha marca registrada é o drama e como sabe. Mais juro pra você que todas aquelas lágrimas não foram drama e sim uma tristeza muito grande em te perder.


Eu te amo tanto, tento fazer tudo para não te ver/sentir triste. E por mais que a vida não esteja colaborando  com você, pode ter certeza que nem pra mim, sempre estarei contigo.


Sendo assim, por muito tempo te chamarei de chato e você me chamará de chata.
Da sua Chata Dramática que você adora.
Pam

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

sábado, 12 de novembro de 2011

Uma Historinha



Um dia, na sala de aula, meu professor, pra quebrar um pouco da rotina, nos contou uma historinha bem interessante.
Algumas vezes quando ele chega em casa, sua cachorrinha, a Bilu sempre chantagia ele de uma forma inusitada: Fingindo que sua patinha esta quebrada.
-Ela sempre faz isso pra me conquistar, pra eu coloca-la no meu colo- disse ele
E todos os dias são assim.
-Mas mesmo assim, ela é uma gracinha.

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Depois de um certo tempo, você melhora.




Durante os últimos tempos, fiquei muito diferente do que eu era por alguns motivos sentimentais.

Disso, criei em mim, um tipo de pessoa que não era bem legal. Estressava-me de mais por problemas bobos, me complicava em coisas descomplicáveis, e simplesmente, não dava a mínima pra algumas coisas belas dessa vida.
Eu estava tão ruim comigo mesmo, que quando alguém me dava bom dia, eu retribuía apenas com um gesto qualquer, que não significava nada.
Até que um dia, eu estava no meu trabalho, ouvindo uma musica do Gonzaguinha, chamada, "eu apenas queria que você soubesse". Uma parte da letra, dizia assim, "E que a atitude de recomeçar é todo dia toda hora, é se respeitar na sua força e fé, e se olhar bem fundo até o dedão do pé”.Nisso, percebi que havia parado de viver por coisas tolas, bobas de mais pra mim. Então resolvi mudar, começando por encarar os meus problemas (coisa que nem queria ou estava com pouca vontade de fazer).
Aos poucos, fui vendo e observando que cada um deles, por maiores que fossem, eram apenas problemas comuns, e não monstros sem solução que eu criava em mim.
Hoje, sinto que estou bem melhor, um pouco mais humano, com aquela vontade de viver e aprender todos os dias, pois em cada um deles, existe uma coisa a ser observada, que se não vista, será muito ruim para nossas vidas.

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Que No dia de hoje...




Que nesse dia de hoje
Tudo possa ser representativo
Amoroso, carinhoso e corajoso
Para que os dias não sejam em vão
E para que você possa abrir um sorriso pro mundo inteiro
E dizer que é feliz.

sábado, 5 de novembro de 2011

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

God Put A Smile Upon Your Face




O sorriso que DEUS lhe deu
É único e inconfundível
Diante dos outros
Que só é disfarce.

Eu sei quando ele é sincero
Pois ele fica mais lindo
Quando há sentimentos bons nele.

Às vezes ele desanima
Desaparece do seu rosto
Mas quando você melhorar
Ele volta a ser o que é
Lindo como as estrelas do céu.

terça-feira, 1 de novembro de 2011

7 Bilhões: e agora?




No ultimo dia 31 de outubro, atingimos a marca de 7 bilhões de pessoas. Assustador para você? Mas isso não é nada diante do problema maior que teremos daqui por diante: como sustentar tanta gente sem devastar ainda mais nosso mundo.
Ele sim, esta ficando pequeno de mais pra tanta gente, e dizem as más línguas, que no ritmo que vai, só cabem mais 10 milhões de pessoas.
As vezes é complicado de se entender por que a população cresce tanto, mas nada que um calculo acentuado faça essa diferença.
Neste link tens um relógio de medição populacional...ou melhor, em que posição você está no meio dos 7 bilhões. Calculei meu numero e estou na posição privilegiada de 5.382.517.906 (acreditem: foi isso que deu).
Outra curiosidade: na mesma calculadora (no local onde tem o nome país) ele estima que o Brasil, tenha por hora 356 nascimentos e 140 mortes (ai pode-se entender mais ou menos o porquê do aumento exorbitante da população).
Agora o melhor é cuidar, usar, e fazer a maioria das coisas conscientemente se caso quisermos deixar o melhor desse mundo para as próximas gerações. E que tal começarmos agora? 

Total de visualizações de página

Parcerias (ponhas a sua aqui também)





Image and video hosting by TinyPic
" />

Contato

Orkut
Twitter
Facebook
YouTube

My Tumblr

Ocorreu um erro neste gadget