domingo, 13 de julho de 2014

A Alemanha (re) escreve a história - Final da Copa do Mundo Fifa 2014™




Eram duas seleções. Uma tinha elenco e vinha de 24 anos sem ganhar um titulo. A outra vem de 26 anos sem titulo, mas era o time de um homem só. 
O jogo no primeiro tempo foi bem a cara das características que cada equipe tinha. A Alemanha indo mais. Mas mesmo assim a Argentina se aproveitava em bons contra ataques. Ambos os times perderam excelentes chances. Inclusive a Argentina, que, de um vacilo da zaga alemã, Higuaín com o gol escancarado , mas desperdiçou. 
O segundo tempo caiu um pouco de produção. O desgaste dos jogos longos que as seleções enfrentaram (inclusive a Alemanha, com duas prorrogações), estava exposto. Mas isso não impediu que o bom futebol reinasse, com lances perigosos, jogadas muito boas, e entradas duras. 
Mas o 0x0 persistia. E para as duas seleções, que já haviam enfrentado jogos de prorrogação e pênaltis, foram pra mais um período de 30 minutos. 
O futebol foi caindo, mesmo a Alemanha assustando logo no inicio.
Até que com 113 minutos, eis que Gotze recebem a bola na área, quase na frente de Romero, e faz uma pintura digna de maracanã. 
1x0. Foi um êxtase incrível. Parecia o Brasil. Mas era a Alemanha. Então, pra dá mais gosto, houve um pequeno sufoco da Argentina. Mas não deu: Alemanha tetra campeã do mundo!
Sem mais discussões. Agora o eixo e estilo de futebol é outro. 


sábado, 12 de julho de 2014

Para o bem do futebol (Seleção Brasileira -Jogo 7 (3° lugar)




Podem chamar este jogo contra a Holanda de qualquer coisas, menos que ele foi benéfico para o futebol brasileiro. Sim, há males que vem para o bem. Vou dizer-lhe.
Pense em um meio campo desarrumado. Agora pense na seleção de hoje.  
Tudo que foi visto e jogado por esse time, não pode ser aproveitado. Ha apenas alguns jogadores que ali, devem fazer parte de uma base, com outro técnico, se é que ele aproveitará esses mesmo. 
Scolari, totalmente sem noção nenhuma foi, tentou, mas ficou na mesma: sem reação e "pane" no jogo. 
Tomou 3x0, dentro de casa, prometendo fundos e mundo antes de tudo....e não deu em nada.
Como disse no post anterior: que se comesse um novo ciclo!

terça-feira, 8 de julho de 2014

Lamentável (Seleção Brasileira - Jogo 6)




Eu nunca vi isso. Desde 1998, com 7 anos de idade, que vejo futebol, nunca vi.
Um time apático, pouco eficiente, morto. 
é uma pena, pena mesmo.
De dá dor, apertar o coração, que tanto confio nessa seleção.
É, dolorido. Mesmo, de verdade.
Mas daí, há uma lição: seleção se forma com base e estruturas dignas de tal. Não com qualquer coisa, sem desmerecer o trabalho que foi feito. Mas o trabalho que ai estava, foi pífio, amadorismo total.
Não vou me prolongar muito nas palavras. Como disse o Julio Cesar "Não adianta explicar o inexplicável". Justo. Doloroso por de mais.
Que comece um novo ciclo.



sexta-feira, 4 de julho de 2014

Bom e Ruim (Seleção Brasileira - Jogo 5)




Foi bom, realmente bom. Mas com a perca de Neymar. 
O jogo em si, mais uma vez em Fortaleza (terra linda, minha, e querida), foi muito bom. Maicon deu um ar de maior postura a seleção. Paulinho e Fernanindinho juntos colaboraram muito nisso.
O Brasil foi bem nessa pegada se sufocar o adversário, principalmente a Colômbia, que era bastante rápida nos seus contra golpes.
Só que fez apenas 1x0 com uma cabeçada boa, em que Tiago Silva sobrou sem ser muito incomodado pelo seu marcador. 
Daí, o Brasil chutou bastante, mas sem muito sucesso. Daria pra meter uns três se caso não desperdiçasse tantos chutes.



No segundo foi mais ou menos da mesma forma, só que em menos intensidade. As coisas decairão um pouco mais, mas mesmo assim, a seleção conseguiu uma falta a longa distancia, que Davi Luiz pintou de forma linda no gol. Mas veio um penal para a Colômbia. E James (ler-se rames) Rodrigues faz. Disso, a Colômbia ganha confiança. Nisso, Tiago Silva ganha um novo amarelo, e fica de fora da semifinal. Só que aos 41, vem o lance da discórdia, onde Zúniga chega deslealmente (no minimo, imprudente) com o Joelho em Neymar. Ele, chorava de muita dor, mas tínhamos boas expectativas de que ao menos ele voltasse (nem que fosse sob infiltração, sacrifício, escambau)  para o próximo jogo. Tomamos sufoco, pressão, mas sobrevivemos ao inferno. Mas ainda estava por vir, mais ou menos meia hora, uma hora depois do jogo a noticia de que Neymar fraturou uma vértebra (a L3, posterior), e que estaria fora da copa. Me assustei com a noticia. E a enxurrada de mensagens de apoio a Neymar e apedrejamento a Zúniga. 
E o jogo? aonde ficou em tudo isso? Em segundo plano.
E mesmo em a maior estrela, que o Brasil vá. Em Conjunto.




Total de visualizações de página

Parcerias (ponhas a sua aqui também)





Image and video hosting by TinyPic
" />

Contato

Orkut
Twitter
Facebook
YouTube

My Tumblr

Ocorreu um erro neste gadget