quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Madrid, Madrid! (Morno)




Que pena que no superclassico o Madri não ganho o jogo.

(E) é lamentavel ainda ver que as defesas ainda pecam em seus defeitos.
Do Madri, uma bola errada que cai nos pés de Cesç. E gol do barça.
Do barça, o terror dos terrores: a bola alçada na área. Gol de Varane, um promissor zagueiro francês de 19 anos.

Hoje posso dizer que, apesar disso, vi um classico mais contido, apesar de algumas coisinhas, aqui, acolá, bobinhas até então... Não houve tanto fervor como nos jogos anteriores. 
Juro, esperava muito mais.

Oportunidades surgiram, isso foi bom. Mas ainda acho que Madri poderia ser mais racional enquanto a bolas na área.  E o barça quanto a alguns tipos de substituições feitas.



O real, se impondo, dentro de casa, com o apoio da torcida, foi vindo, caindo, e se reernguendo. Foi até bom por isso.

O barça, como sempre, dentro do seu nivel, um pouco abaixo, sem o brilho de Lio, mas mesmo assim do mesmo jeito que sempre és: toque de bola abusado, demorado, até deixar tonto o adversário, e achar espaço para o gol (ou golaço - dependendo das circunstancias).

No resumo total: foi um bom jogo, mas um pouco frio, e não tão energico. Não sei se isso foi pelo fato de ser uma quarta-feira (mesmo com o estadio lotado, nervos a mil). Mas eu senti isso.

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Santa Maria: Rogai por nós!



(Foto: Roberta Lemes/G1)

Ainda é difícil falar, tentar viver as nossas coisas que temos sem lembrar do terror que houve no domingo passado. Estamos todos de luto, sofrendo junto, e ainda mais (com) revolta, das irresponsabilidades que decorreram a essa tragedia.

Penso muito nos pais, que tanto amaram e dedicaram anos e anos por seus filho, que estavam seguindo caminhos muito bons em nossa sociedade tão execrada de péssimos exemplos, e vêem-los desaparecer de suas vidas de uma forma tão cruel e dramática.

É tão ruim o pesar de tudo isso, que ao olha para o local, a vida não parece ter mais nenhum sentido. 
Tudo virou cinzas, destruídas por um fogo de euforia, que logo se transformou um chamas de desespero. 

A dor jamais sera preenchida por qualquer outra coisa que seja. Nunca teremos mais aqueles que um dia, seria o futuro de nossa nação. É muito triste tudo isso: vê pais chorando, famílias destruídas, abaladas por essa, que poderia ter sido só mais uma festa pra distrair, se diverti.

Esperamos mais uma vez que a justiça seja feita. E que tragamos tudo isso como alerta e lição para que esses tipos de coisas não aconteçam mais (tudo bem isso ser muito repetitivo, mas é um clichê que vale por uma vida).

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Eu Necessito

Eu preciso de mais alguma coisa pra ficar acordado
Uma outra xícara grande de café
Um revigorante
Algo que me acorde mais ainda nesse instante.

Quero produzir
Ir, seguir
Tentando não errar
E se eu tropeçar
Vou ver, e levar comigo
Esse aprendizado.

Agora vou indo
Procurar algo
Pra me despertar de vez
Sem sonolencia.

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Lance: (Ainda) Um Grande Homem



Lance Amstrong, ontem, pode-se revelar, como um homem e um farsante. 
Falando tudo na entrevista com Oprah, ele foi franco, disse o que realmente havia acontecido (óbvio).
Não sobrou pedra sobre pedra, e o confessionário foi recheado de coisas impressionantes, assustadoras, e duvidas.

Hoje, conversando com um amigo, pensamos um pouco no "efeito cascata" que isso poderia causar, pelo fato de que essas confissões dele, poderiam afetar (e muito) a credibilidade dessas competições que o mesmo disputou, e isso resvalar em outros terceiros.

Mas o que Lance fez, apesar dos (grandes) pesares, ele foi o homem-mito (que falsamente ele criou em nossas cabeças), só que agora confessando suas farsas.

Concordo pelo lado da confissão. Todo grande homem, precisa de perdão, e de compreensão dessas coisas que acontecem com ele, mesmo com a grande decepção de ver o "herói" que vimos diante de nossos olhos. Sei, não foi justo o que ele fez com outros competidores, mas mesmo assim, por falar tudo que fez em confessar seu erro, ele foi um grande homem.

Como "maior" Ciclista da história, Lance fez o certo, dentro do errado: confessar tudo. Ele, apesar de tudo que fez, trapaceando, de forma altamente desonesta, ele foi um grande homem.

terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Nesses Seis Anos...




Durantes seis anos
Deixei de fazer muita coisa, confesso.
Errei, acertei
Mas fiz o que pude.

Nos próximos tempos
Vou tentar fazer o meu melhor
Recomeçando a cada novo dia
Dentro dessa minha caminhada.

E para aquelas que estão até hoje por aqui
Meu muito obrigado
Por tudo
Tudo mesmo.
Obrigado.

Luiz Guilherme

sábado, 5 de janeiro de 2013

Das partidas e chegadas.

Hoje tive de me despedir do grande amor da minha vida. Foi difícil, pois deixar alguém com quem você viveu intensamente mais de dez dias, tonar-se muito complicado. Na despedida, em meio ao choro copioso da minha pessoa, pude perceber o valor das chegadas e partidas. Pude ver que a vida se torna diante dessas situações um momento mínimo, e que tudo isso passa. Consequentemente, devemos dar mais valor a cada segundo que vivemos, sozinhos ou com alguém que amamos. Comigo nao será diferente. Terei de me acostumar, junto com meu amor, com tudo isso que vamos iver em nossas vidas.. Moramos distante, e isso me faz pensar em muita coisa. Muitas que se eu paro pra pensar, fico louco, insano, desequilibrado na dor da saudade. Mas è assim que se escrevem as grandes  historias de amor. Eu, junto com ela, estamos escrevendo uma linda história, que se Deus quiser,terá paginas lindas que falaremos para nossos filhos e netos.

quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Em Descanço

 COMING......

Nesse inicio de 2013, não escreverei nada ainda. Mas semana que vem deixarei algo. Aguardem. Feliz 2013!

Total de visualizações de página

Parcerias (ponhas a sua aqui também)





Image and video hosting by TinyPic
" />

Contato

Orkut
Twitter
Facebook
YouTube

My Tumblr

Ocorreu um erro neste gadget