quinta-feira, 29 de julho de 2010

11!


Só somos humanos

No teatro da existência

Longe da perfeição

Mas tão perto da estupidez


Nada nos acalma

Mas tudo nos obriga a ser

O que nunca pensamos

Mas que devemos fazer.


A alma pesa

O Deus não existe

E por dentro ficamos atordoados

Sem saber aonde ir.


Se assim queremos viver

Já morremos sem saber

Que o mundo não é só feito de coisas densas, que se pode pegar com a mão

Mas também é feito de outras coisas

Que vem do coração.


7 comentários:

Rafa disse...

Esse menino tá cada vez melhor.
Abraço, Gui. ;-)

Coisasdemenina disse...

Amei esse seu texto.
Muito interessante.
Beiijos

HSLO disse...

Bravo! Muito bom esse texto.

abraços

Hugo

Brunão disse...

Quem diria de que da cabeça de um garoto, que era rotulado como louco na escola, poderia sair palavras tão sabias como essas.

CAMYS disse...

Posso dizer que amei também?
Não tenho outras palavras.

Raíssa Santos disse...

Acho que cada um é perfeito do seu jeito. E cada pessoa é perfeito para alguém.

Beijos

Juliana Dacoregio disse...

Uma graça o poema!

Total de visualizações de página

Parcerias (ponhas a sua aqui também)





Image and video hosting by TinyPic
" />

Contato

Orkut
Twitter
Facebook
YouTube

My Tumblr

Ocorreu um erro neste gadget