segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

H150 – 4 – Mark Zuckerberg


Gênio? Nem tanto. Revolucionário? Sim. Trapaceiro? Também. Esse é Mark Elliot Zuckerberg. Simplesmente um dos homens mais influentes do mundo na informática. Judeu, deu um “susto” quando criou o Facebook. Mas bem antes disso, ele já havia dado os primeiros passos, criando junto com Adam D'Angelo no período do ensino médio, um MP3 Player artificialmente inteligente. No livro “Bilionários por acaso: a criação do facebook”, conta que, quando ele ainda estava no ensino médio, a Microsoft, ofereceu por volta de um milhão de dólares, que foram simplesmente recusados pelo rapaz (blefe). Em Harvard, ele se matriculou na turma de 2006. Até ai tudo normal se não fosse suas barbarias por lá. Fez um blog chamado FaceMash, onde foi sua base para uma trama muito ousada: quebrar o sigilo de segurança dos servidores de Harvard. Nisso, ele acabou conseguindo fotos das universitárias mais lindas e gostosas de Harvard, e colocou-as no FaceMash, fazendo um comparograma, similar ao “Hot or Not”. Isso envolveu toda uma confusão, que no final, não deu em nada para ele.

Mas o melhor estava por vir. Segundo o livro “Bilionários por acaso: a criação do Facebook”, Mark só conseguiu poder para criar o Facebook pelo simples fato de conseguir um script (a parte escrita do funcionamento do site) com um grupo que o viu no jornal de noticias de Harvard. Eles deram esse script a ele, para que ele conseguisse desenvolver um site com as mesmas bases de uma rede social. Nisso, o (Mala) Mark, deu um olé, e acabou usando o script como base para desenvolver o Facebook. O resto é história (só lendo o livro).

Disso tudo, vejo uma coisa: Mark é realmente um revolucionário por dar vida á um “produto” de massas. Isso foi inovador (e demorou bastante pra ser isso). Apesar das trapaças, e arte manhas, ele sim é um inspirador pra minha vida, pelo simples fato de que nós jovens, podemos mudar o mundo de alguma forma, apesar das adversidades. Ele foi um nerd tímido, mas venceu as adversidades (mesmo trapaceando).

P.s> se caso o livro não bateu a curiosidade, veja o filme “ A rede social”.

4 comentários:

''Tay' disse...

É, ele é muito inteligente, apesar das ousadas trapaças que fez -q

bjus =*

HSLO disse...

Boa dica...

abraços

absinthe disse...

tô querendo ver esse filme faz é tempo...
obrigada por passar em meu blog.
abraços.

J.J. disse...

Olá. Obrigado pelo comentário no JJ.

Então, tem um tempo já que eu quero ver esse filme. Nem sabia do livro. Obrigado pela dica.

Total de visualizações de página

Parcerias (ponhas a sua aqui também)





Image and video hosting by TinyPic
" />

Contato

Orkut
Twitter
Facebook
YouTube

My Tumblr

Ocorreu um erro neste gadget