segunda-feira, 18 de outubro de 2010

18!



Essas dores que dilaceram a alma

E ferem o coração profundamente

E fazem todas as lagrimas expressarem um momento incomum de dor

É tudo isso que já sentimos.


Todo corpo reage de uma forma morta

Sem querer viver

E nem sentir mais nada.

Apenas estar ali, quieto

Fechando-se com a porta que nunca mais se abrirá.


A reação facial é esquisita

Mas deprimente, decadente

Chegando ao ponto de auto-rebaixamento

De um sentimento que não quer sai dali

Dentro de você.


Tudo ao redor é mais insignificante

E pluralmente inservível

Que não presta pra nada

Que só esta ali ocupando um espaço qualquer.


Nada mais é legal.

É apenas algo da vida

Que veio só pra entreter

Preencher o nada com mais nada.

Vazio.

4 comentários:

Gabi disse...

Oi querido, vi seu comentário no meu blog. Quem bom que você gostou da entrevista. E que tal se você for um dos próximos entrevistados? Se quiser, me manda teu e-mail, msn... algo que eu possa ter contato contigo para fazer a entrevista.
E mais uma vez, parabéns pelo teu blog.
http://blogtudodeblog.blogspot.com

Ana Paula disse...

Que depressão é essa? :OO
O post está sentimentalmente lindo, mas vamos deixar essa deprê? D:
Tenha certeza que alguma coisa pode preencher esse vazio...

;*

Giovana disse...

Adorei seu blog. Mas e essa fase de depressão? Eu passei por uma a pouco tempo, algo que me fez esquecer de sorrir.Mas encontrei aos poucos alegria nas pequenas coisas da vida e me reergui. Relaxa, tudo vai dar certo. Já esotu seguindo. Quando quiser e puder, dá uma passadinha no meu blog, segue e comenta!

Com o tempo, você volta a sorrir :) Beijos

www.filosofiafucsia.blogspot.com

Daianne disse...

obrigada pela visitaa ;D
volte smp ao meu blog.goostei mt do seu e ótimo texto!

:*
http://daaailourenco.blogspot.com/

Total de visualizações de página

Parcerias (ponhas a sua aqui também)





Image and video hosting by TinyPic
" />

Contato

Orkut
Twitter
Facebook
YouTube

My Tumblr

Ocorreu um erro neste gadget