domingo, 30 de junho de 2013

É campeão - jogo 5




Futebol, apenas isso. A seleção foi bravura, raça e qualidade. Gostei muito do que vi, e isso pode ser um enorme passo para o futuro que virá (daqui á um ano pra ser preciso).

No primeiro tempo, de cara, já vi que o Brasil poderia estar bem, mesmo ser tão evidente. Mas não tão bem quando vi o gol do Fred. No chão(incrível!!), fez o gol. 1x0. Nisso, senti duas coisas da seleção espanhola: o cansaço físico e mental. 
Quando o Marcelo sofreu a falta (?) de Fernando Torres, percebi que essas duas diferenças que estavam contra a seleção espanhola, iriam se juntar a outras, como as 72 mil pessoas empurrando o time. Já havia dito uma vez, há muito tempo pra um amigo, que o Maracanã lotado, todo contra um time estrangeiro (seja ela clube ou seleção) dificilmente ganharia. E isso foi se confirmando hoje, com o estilo de jogo do Brasil, que era forte e avante. 
Ainda no primeiro tempo, vi o possível lance que mantéu a seleção dentro dos eixos. Na hora do contra ataque da seleção espanhola, a zaga se perdeu, e quando Pedro iria dar o golpe de misericórdia, David Luiz salvou o que era praticamente um gol certo. Aquilo me deu uma sensação muito boa de que as coisas para o Brasil poderiam sim, rumar para uma vitória sólida e digna. Foi fato, o segundo gol, gerado de um passe magistral de Oscar, e um golaço (que alguns me disseram que foi sorte - não achei muito essas coisas) de Ney Jr. 2x0, e uma boa vantagem levada para o segundo tempo.



Na fase final do jogo, continuei a ver um ótimo nível de futebol. Depois, com dois do segundo tempo, Fred faz 3x0 Brasil. Nisso, o Brasil foi se consumando como melhor em jogo, principalmente Ney Jr (que infernizou geral). Mais isso, vinham da torcida, gritos de olé, "o campeão voltou", "é campeão", e outros tantos. Ouve até um pênalti a favor da "La Roja". Mas como quem iria bater era Sergio Ramos, ele fez o de sempre em pênaltis: jogou pra fora, desperdiçou. Disso, conseguimos, por melhor que fosse a Espanha, nos impor, fazer um bom nível de jogo. Esse foi um grande passo para o Hexa. Agora a seleção tem pouco mais de um ano para ajustar e melhorar suas peças e o jeito de jogar. Temos uma boa parte do caminho andada, e um bom rumo para o Hexa.

Duas coisas: 
1-Hoje fazem 11 anos do Penta da seleção brasileira, em 2002
2-Completo hoje 400 post no meu blog (parabéns!)


Nenhum comentário:

Total de visualizações de página

Parcerias (ponhas a sua aqui também)





Image and video hosting by TinyPic
" />

Contato

Orkut
Twitter
Facebook
YouTube

My Tumblr

Ocorreu um erro neste gadget